quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

População de cidade inglesa diz que Wi-Fi causa males aos chacras

Moradores da histórica cidade de Glastonbury, na Inglaterra, estão promovendo uma campanha contra a instalação de um sistema de internet sem fio na região. A alegação é que a rede Wi-Fi está afetando os chacras (pontos energéticos do corpo) da população e causando doenças.

A cidade, que é um centro importante para terapias alternativas e modalidades espiritualísticas, é a primeira na Inglaterra a ter uma rede Wi-Fi grátis instalada em seu centro. O projeto, financiado pelo Condado de Somerset, custou o equivalente a R$ 117,5 mil.

Os manifestantes acusam o sistema de causar males como dor de cabeça, tontura, erupções na pele e até pneumonia, informa o jornal britânico "Daily Telegraph". Segundo eles, a radiação causada pela tecnologia afeta a produção de melatonina, hormônio relacionado ao sono.

Natalie Fee, uma ex-professora de Yoga, afirma que se mudou da área de cobertura do Wi-Fi com o objetivo de proteger o filho de 5 anos. "Eu pensei que Glastonbury fosse uma área rural. Eu não quero que o meu filho fique exposto a esse risco 24 horas por dia, incluindo a escola dele, que está na área do Wi-Fi. Eu estaria falhando no meu dever como mãe", afirma Fee.

Essa não é a primeira vez que o sistema de Wi-Fi causa problemas desse tipo. Neste ano, a biblioteca de Sainte-Geneviève, em Paris, decidiu desativar o seu sistema de internet sem fio, após a denúncia de "violentos sintomas de mal-estar" por parte de um funcionário, atribuídos por ele à constante exposição aos campos magnéticos do local.

O jornal "Le Monde" chegou inclusive a apontar os sintomas do "mal do Wi-Fi": vertigem, náusea, insônia, dor de cabeça e dores musculares, supostamente causadas por esse sistema comunicação. Entretanto, segundo especialistas, não há evidências científicas de que a rede de internet sem fio cause esses males.

Postar um comentário

0 Comentários:

  © Blogando Novidades | Todos os direitos Reservados.

Voltar ao TOPO